Vivat Cor Iesu!

Prezados irmãos e irmãs, mais uma vez, com alegria, refletimos a vida de um irmão mais velho que teve êxito na caminhada da fé; hoje, Santo Inácio de Antioquia. Fazemos isso, como proposto, a partir da catequese que o Santo Padre, o Papa Bento XVI proferiu a seu respeito no dia 14/03/2007 (veja o link no final do texto).

Lemos na catequese do Santo Padre: “Nenhum padre da Igreja expressou com a intensidade de Inácio o anseio pela união com Cristo e pela vida n’Ele”. É sugestivo que este tema tenha aparecido na catequese do Papa bem no dia de oração mundial pelas vocações dehonianas, ou seja, o dia do nascimento de nosso fundador, Pe. Dehon, a quem a união a Cristo em sua oblação reparadora era o impulso vital… Por isso, nosso tema não poderia ser outro, trata-se da união com Cristo.

Em Santo Inácio o desejo da união a Cristo cresceu de tal maneira que ele suplicou aos irmãos de Roma para que não impedissem seu martírio: até na morte queria assemelhar-se a Jesus Cristo. Vemos aqui a virtude da coragem exercida em plenitude! De fato, tem coragem aquele que reconheceu algo que vale mais do que a vida, no caso o amor de Deus, como canta o salmista: “Vosso amor vale mais do que a vida” (Sl 62,4).

Agora vale pensar em nós mesmos… Como nós, que temos o nome de cristãos, aderimos a Cristo? Até que ponto Ele é o centro do nosso coração? O que suportamos para estar junto d’Ele, fazer Sua vontade? Às vezes é preciso reconhecer, com o rosto ruborizado, que estamos longe de sermos cristãos como este nosso irmão mais velho foi. Que seu testemunho inflame nosso coração e o abra à ação do Espírito Santo!

Por fim, destacamos ainda que a união a Cristo na vida de Santo Inácio de Antioquia, consumada no martírio, se deu gradativamente na Igreja. Foi na comunhão eclesial que ele conheceu Jesus Cristo. Nela, ele se alimentou. Por ela se doou e por isso foi capaz de dizer: “Onde estiver Jesus Cristo, ali está a Igreja católica” (Carta aos Esmirnenses 8, 2). Este blog leva o nome de Communio, pois queremos estar em comunhão com a Igreja de sempre. Que a vida de Santo Inácio renove nossa adesão a Cristo em Sua amada Igreja.

Roguemos a intercessão de Santo Inácio para que nos ajude a vivermos esta vida num movimento de união cada vez mais profunda com Cristo, nosso Senhor, através da coragem e do amor – a Deus, à Igreja e aos irmãos.

Fiquem na paz inquieta do Coração de Jesus e nos cuidados maternais de Maria Santíssima.

Grande abraço e até semana que vem!

Fr. Lucas, scj.

BENTO XVI. Audiência geral, quarta-feira, 14 de Março 2007. http://www.vatican.va/holy_father/benedict_xvi/audiences/2007/documents/hf_ben-xvi_aud_20070314_po.html.