Vivat Cor Iesu,
Per Cor Mariae!

Caros irmãos e irmãs, sejam, mais uma vez, bem vindos ao CommunioSCJ! Na companhia do Santo Padre Bento XVI, encontramos hoje S, Gregório Magno (540-604), um Papa de virtudes extraordinárias, de profunda mística – vejamos o canto gregoriano – e extensa atividade pastoral – vejamos a atividade missionária que ele promoveu no norte da Europa.
Segundo Bento XVI, Gregório “era um homem imerso em Deus: o desejo de Deus estava sempre vivo no fundo da sua alma e precisamente por isso ele vivia sempre muito próximo das pessoas, das necessidades do povo do seu tempo” [1]. Aqui, meus irmãos, temos uma verdade à qual não podemos ignorar.
Gregório ardia no desejo de estar em Deus. Assim, certamente, buscava-o com ânsia na oração, na contemplação e nos abundantes estudos. Assim, conseguiu não só apreender um pouco do mistério, mas nele imergir. Estava em Deus e, por isso, estava com seus irmãos, atento às suas necessidades, pronto para servi-los. Porque estava no Senhor, tinha os pés na terra e os olhos nas necessidades de seus irmãos.
Este é o caminho. O coração humano, naturalmente ávido de Deus, quando o encontra, não se aliena, mas, precisamente por estar em Deus, consegue pôr os pés na realidade e compreendê-la profundamente. Sem esta experiência basilar, sem saber-se amado incondicionalmente por Deus, há um grave risco de instrumentalizarmos nossos irmãos. Sem referência a Deus, as relações humanas se desequilibram. Sem Deus, o mistério da iniquidade se impõe e não nos tratamos mutuamente como pessoas, mas como objetos dos quais nos servimos para nossos interesses particulares.
Que o exemplo de Gregório Magno, a intercessão da Virgem Maria nos ajudem a imergirmos na luz da presença de Jesus Cristo e a encontra-lo em nossos irmãos.
Abraço e até a próxima!

 
[1] BENTO XVI. São Gregório Magno (01). Disponível em: <http://www.vatican.va/holy_father/benedict_xvi/audiences/2008/documents/hf_ben-xvi_aud_20080528_po.html>.