Vivat Cor Iesu,

Per Cor Mariae!

 

Sejam todos, como sempre, bem vindos ao CommunioSCJ! Nossa viagem pelos Padres da Igreja vai chegando ao fim. Mas, junto com o Santo Padre Bento XVI, temos ainda a oportunidade de nos aproximarmos de mais um Doutor da Igreja: S. João Damasceno, um grande monge, defensor da ortodoxia que viveu no início do século VIII [1].

Em sua defesa às santas imagens, S. João acentua a bondade da matéria, enquanto criada, assumida e redimida por Deus. Para ele, a bondade da matéria fica evidente sobretudo na Encarnação, nos Sacramentos e na inabitação [2].

Percebemos, assim, que o Cristianismo não é uma religião dualista, que contrapõe o espírito à matéria, ou espiritualista. Por outro lado, não se trata de um modo de vida materialista ou imanentista. É preciso, então, também neste ponto, buscar o equilíbrio.

Este equilíbrio tem ao menos dois pontos aos quais precisamos dar atenção urgentemente. O primeiro deles é um ecologismo, muito em voga hoje em dia. Parece que o ser humano tornou-se um intruso na criação. Não mais se vê o ser humano como ápice da criação, aquele que administra os dons de Deus, sob Sua Lei, mas como algo nocivo ao planeta. A inversão de valores é flagrante: chora-se por qualquer cão ou árvore, mas promove-se, ao mesmo tempo, o aborto e o uso das drogas.

Há, além disso, um grande esforço para transformar a Igreja numa espécie de grande ONG. Como se a função da Igreja fosse acabar com os problemas do mundo e nossa felicidade estivesse nesta vida. É evidente que, neste mundo, bem e mal sempre coexistirão. É assim com cada um de nós. Com as sociedades da mesma forma. Em outras palavras, esta vida não tem seu fim em si mesma: estamos aqui para aprender a amar e, assim, encontrarmos o Caminho que leva ao céu.

É claro que este Caminho se faz com mudança de atitude: nos abrimos a Deus, dobramos nossa vontade diante da d’Ele, que, assim nutre nosso ser, de tal forma que podemos ser pessoas novas – sim, a conversão do coração é possível! Nas palavras de Bento XVI: “Deus quer descansar em nós, deseja renovar a natureza também através da nossa conversão, quer fazer-nos participar da sua divindade”.

Que a Santíssima Virgem e S. João Damasceno nos ajudem neste caminho!

Abraço fraterno! Até a próxima!

 

 

[1] BENTO XVI. São João Damasceno, disponível em: <http://www.vatican.va/holy_father/benedict_xvi/audiences/2009/documents/hf_ben-xvi_aud_20090506_po.html>.

[2] Por inabitação (in+habitação) entendemos a presença de Deus na pessoa humana pelo ES.