Inicial

#Θεωσις O PRAZER DAS COISAS DE DEUS

Deixe um comentário

#Θεωσις TELA VIVA

Deixe um comentário

#Θεωσις O CÉU COMEÇA EM VOCÊ

Deixe um comentário

#Θεωσις DEUS X CÉSAR

Deixe um comentário

#Θεωσις SEGUNDA DE PENTECOSTES

Deixe um comentário

#Θεωσις SALA SUPERIOR

Deixe um comentário

SOLENIDADE DE PENTECOSTES – Pe. Lucas, scj.

Deixe um comentário

Caros irmãos, celebrando a Solenidade de Pentecostes, encerramos o Tempo Pascal. Contemplemos, assim, o mistério da nossa reconciliação – com Deus e entre nós – ativa e sacramentalmente presente em nossas vidas. Deixemo-nos, pois, tocar pelo Espírito da Verdade para sermos impulsionados em nossa fé.

Na liturgia da quarta-feira de cinzas, portanto, no início da Quaresma, ouvimos o Apóstolo Paulo nos convocar: “deixai-vos reconciliar com Deus” (2Cor 5,20 – segunda leitura da referida liturgia quaresmal). E, desde então, vimos nos abrindo, nos esforçando para que esta reconciliação se torne um fato em nossas vidas. Porém, neste pentecostes-rabbulacaminho, percebemos nossa incapacidade para, pelas nossas forças, trilhar este caminho de reconciliação. Reconhecemos, então, a verdade do que cantamos na sequência da solenidade de Pentecostes: “sem a luz que acode, nada o homem pode, nenhum bem há nele”.

Não estamos, porém, fadados ao fracasso porque a luz que nos acode vem realmente ao nosso encontro quando contemplamos nosso Senhor ressuscitado nos dando acesso ao Espírito Santo e, com Ele, à graça da reconciliação: “recebei o Espírito Santo. A quem perdoardes os pecados, eles lhes serão perdoados; a quem não os perdoardes, eles lhes serão retidos” (Jo 20,22b-23 – Evangelho). É no Espírito Santo que voltamos à comunhão com o Pai pelo Senhor Jesus. E neste coro dos reconciliados, formamos a Igreja, germe e princípio do Reino de Deus (cf. Lumen Gentium, n. 5), já que “fomos batizados num único Espírito, para formarmos um único corpo, e todos nós bebemos de um único Espírito” (1Cor 12,13).

Com certeza, vivemos no tempo da Igreja e, portanto, marcados com a tensão do “já e ainda não”. Já reconciliados com Deus em Jesus Cristo pelo dom do Espírito Santo que nos foi dado pelo Batismo; porém, com nossos pecados, provamos nossa inconstância e o “ainda não”, ou seja, o estar a caminho da plenitude daquilo que já somos na esperança. Porém, não há dúvida de que um coração reconciliado com Deus, ou seja, um santo, uma testemunha da ação restauradora do Senhor é a língua universalmente conhecida e que pode atrair a todos ao Salvador, pois “todos nós os escutamos anunciarem as maravilhas de Deus na nossa própria língua” (At 2,11 – segunda leitura).

Recorramos, portanto, ao Senhor Espírito Santo cuja vinda nunca cessa sobre nós (cf. Catecismo da Igreja Católica, n. 732), a fim de nunca nos deixarmos desanimar pelas nossas fraquezas, mas nos abrirmos, cada vez mais confiantemente à Sua ação. Que a Bem aventurada Virgem Maria, esposa do Santo Espírito, interceda por nós hoje e sempre!

#Θεωσις SER O QUE ELE QUER

Deixe um comentário

#Θεωσις TU ME AMAS?

Deixe um comentário

#Θεωσις MARTÍRIO

Deixe um comentário

Newer Entries