Caros irmãos, no XI Domingo do Tempo Comum rezamos com o trecho do Evangelho segundo S. Marcos no qual Jesus usa parábolas para apresentar o Reino de Deus (cf. Mc 4,26-34). Neste relato, o Senhor o compara com a força que faz a semente brotar da terra por si mesma, sem que o agricultor saiba, e, mesmo quando esta semente é tão pequena ao ponto de ser desprezível, realidade é transformada. Aproximemo-nos, então, para daí tirar lições concertas para nossa vida.

Penso que ser cristão, hoje, seja, de fato, acreditar, quase à loucura, no que é pequeno e grao de mostardaàs vezes desprezível (cf. 1Cor 1,20-25). Pois, diante das potências que se movimentam para governar nosso mundo, o que é crer em Deus, o que é ter uma família, o que é educar os filhos? Praticamente nada. Diante do mal do pecado que existe em nós, o que é a fé para mudar a nossa vida, ou o poder da oração para nos levar à santidade? Aparentemente nada.

Porém, o que era a Cruz de Cristo diante do Império Romano? Quem era aquele pobre de Nazaré e aqueles galileus diante das potências do mundo? Quem eram São Francisco e São Domingos diante da necessidade de reformar a Igreja? Esta lista não teria fim… Mas o que ainda se vê do grande Império são suas ruínas, enquanto a Igreja, ainda que enfraquecida, atacada por todos os lados, continua a questionar, a incomodar e a indicar o Caminho da verdade a todos, inclusive àqueles que não creem.

Do pequeno, da fraqueza e do fracasso brotam uma força indomável capaz de transformar por completo a nossa vida e, a partir daí, transformar o mundo inteiro. O Senhor escolheu agir a partir daí. Portanto, é necessário ainda, e talvez mais do que nunca, acreditar no poder de Deus que age a partir da fé. E, se até para tão pouco é preciso que o Senhor nos socorra, peçamos, desde já, que Ele não nos abandone jamais.

Que a bem-aventurada Virgem Maria, Nossa Senhora da Esperança, interceda por nós, a fim de que perseveremos, dia após dia, no movimento de nos colocar nas mãos daquele que nos pode transformar por completo.

Anúncios