The_Assumption_of_the_Virgin_1612-17_Peter_Paul_Rubens

Caros irmãos, neste domingo celebramos a Solenidade da Assunção da Virgem Maria, transferida da última quinta-feira e a liturgia nos apresenta o evangelho da visita de Nossa Senhora a Isabel (cf. Lc 1,39-56). Peçamos ao Senhor que tenhamos olhos para ver seus sinais e esperança para progredir em seu caminho.

A primeira leitura nos apresenta dois sinais: o primeiro – um grande sinal – é uma mulher vestida de sol, coroada com estrelas tendo a lua debaixo dos pés (cf. Ap 12,1). Vemos nela a bem-aventurada Virgem Maria que, nas palavras do Papa Pio XII, “terminado o curso da vida terrestre, foi assunta em corpo e alma à glória celestial” [1]. Ela é sinal da infinita misericórdia de Deus que, por desígnio livre de Sua vontade, a preservou Imaculada e a uniu à Ressurreição de Seu Filho de modo singular. Ela é também sinal do absoluto poder divino, capaz de realizar em seu ser prodígios tão extraordinários. Ela é ainda sinal da fidelidade do Senhor que continua a olhar a pequenez humana convidando-a para a vida bem-aventurada no céu – essa é a nossa vocação – e sustentando-a com seus dons.

O segundo sinal é um dragão (cf. Ap 12,3). Ele representa o mal. Porque apesar de termos uma altíssima vocação, ainda não a vivemos plenamente. Ou seja, o mal e a imperfeição marcam a realidade deste mundo. E é justamente por isso que precisamos combater sem desanimar, mesmo quando formos derrotados, com os olhos fixos naquele que “viu a pequenez de sua serva” (Lc 1,48) porque Ele quer fazer, também em nós, grandes coisas. Assim, permaneceremos sempre firmes na esperança de que o Senhor derrotará o mal e isso sucederá em nosso próprio coração.

Que a Bem-aventurada Virgem Maria, Rainha dos Anjos, interceda sempre por nós.

Ave, Rainha do céu;

ave, dos anjos Senhora;

ave, raiz, ave, porta;

da luz do mundo és aurora.

Exulta, ó Virgem tão bela,

as outras seguem-te após;

nós te saudamos: adeus!

E pede a Cristo por nós!

Virgem Mãe, ó Maria!

 

 

[1] Pio XII, Munificentissimus Deus, 44. Disponível em: <http://w2.vatican.va/content/pius-xii/pt/apost_constitutions/documents/hf_p-xii_apc_19501101_munificentissimus-deus.html>.

Anúncios