Olá, amigos!

É bom recebê-lo em nosso blog, para começarmos uma nova etapa de nossas reflexões sobre a Profissão de Fé, na qual falaremos sobre os Fiéis de Cristo, primeiramente de sua Hierarquia e nas próximas semanas dos Leigos e da Vida Consagrada.

Fiéis são aqueles que, pelo Batismo, foram incorporados ao Corpo de Cristo (a Igreja), fazendo parte do Povo de Deus, participando assim do múnus sacerdotal, profético e régio de Cristo, sendo chamados a exercer, cada um ao seu modo, a missão que Deus lhe confiou no mundo [1].

O ministério eclesial, em especial, tem como fonte o próprio Cristo. Ele instituiu uma Ícone - Stos Basílio, Gregório e João Crisóstomo (tres_santos_hierarcas)variedade de ministérios necessários para o bem da Igreja e para sua santificação, constituindo assim a estrutura hierárquica da Igreja, que precisa de pregadores que levem ao povo o Evangelho, que levem ao povo a mensagem do Mestre com a autoridade conferida por Ele mesmo. Para isso, os Bispos, auxiliados pelos presbíteros recebem a missão e o poder sagrado de agirem na “pessoa de Cristo” [2].

Os Bispos e os Padres têm a função de ensinar o Evangelho, de manter a pureza da fé, de transmiti-la como foi recebida dos apóstolos. Bem como de santificar a Igreja (particularmente pela Eucaristia ministrada por eles), de orar por ela, de servi-la com seu trabalho e ser modelo para o seu rebanho. E ainda de regerem-na com seus conselhos, exortações e exemplos, com autoridade e poder sagrado, o qual porém devem exercer para edificar, no espírito de serviço que caracteriza o próprio Mestre, submetendo-se sempre à Igreja de Roma [3].

O Papa Francisco, que ocupa a cadeira de Pedro na Igreja, é o vigário de Cristo, possui poder pleno, supremo e universal. O colégio de Bispos exerce junto dele este poder de forma solene sobre a Igreja inteira através dos Concílios, caminhando sempre em comunhão com o Bispo de Roma, conduzindo o povo de Deus pelo caminho seguro da fé, evitando que os ensinamentos de Jesus se percam, caiam no erro ou se afrouxem. É função do Papa e dos Bispos manter o povo na verdade que liberta [4] e é nossa missão de cristãos conhecer a posição Feto no útero maternoque eles assumem em matéria de fé e moral, conhecer seus argumentos, segui-los e apoiá-los, pois estar em comunhão com o Bispo de nossa Igreja é estar em comunhão com Cristo.

Jesus é o Caminho que nos conduz à Salvação, e devemos seguir por Ele sem titubear. É um caminho pedregoso, cheio de espinhos, mas vale a pena, pois conduz à vida. Esse caminho exige coragem, exige uma posição firme, não só para defender a si, mas também em defesa de outros, afinal, Jesus deixou-nos dois Mandamentos: “Amai a Deus sobre todas as coisas e amai-vos uns aos outros, como Eu vos amei”, de modo que S. João pôde chamar de mentiroso aquele que diz que ama a Deus, mas não ama seu irmão [5]. Por isso já passou da hora de sairmos de nossa posição cômoda e assumirmos a responsabilidade sobre a vida e o sofrimento do outro.

Outra vez o Governo brasileiro tenta aprovar a Legalização do Aborto nas nossas costas, já que a maioria absoluta do povo é contra. Assim, disfarçadamente tiraram a palavra “aborto” de seu conteúdo para que passasse pelo Congresso, até mesmo para enganar os parlamentares que são contra a sua legalização. Essa Lei, a PLC 03/2013, contém brechas suficientes para facilitarem a Legalização definitiva no futuro. Segue abaixo link com mais detalhes e o que podemos fazer contra, já que essa Lei está aguardando apenas a assinatura de nossa Presidente, que se comprometeu a não aprovar nenhuma Lei que facilitasse a Legalização do Aborto em seu governo [6].

Que o Senhor nos abençoe e nos dê coragem para defendermos a vida dos que não podem se defender, que Nossa Senhora, nossa Mãe esteja junto conosco nessa luta.

 

 

[1] CEC 871.

[2] CEC 874.

[3] CEC 888-896.

[4] CEC 890.

[5] 1 Jo 4,20.

[6] Pe. Paulo Ricardo, O Congresso Brasileiro aprova a lei, que na prática, legaliza o aborto no Brasil, disponível em: <http://padrepauloricardo.org/blog/congresso-aprova-lei-que-na-pratica-legaliza-o-aborto-no-brasil>.