Vivat Cor Iesu!

 

Caros irmãos, sejam, como sempre, muito bem vindos ao CommunioSCJ! Seguindo nosso projeto de estudo do Catecismo da Igreja Católica, proposto pelo Santo Padre, o Papa emérito Bento XVI, durante as últimas semanas, refletimos, com a ajuda da Fabiana Theodoro, os diferentes modos do seguimento de Jesus Cristo: a hierarquia, os fiéis leigos e a vida religiosa consagrada [1].

De fato, o Código de Direito Canônico afirma que “fiéis são os que, incorporados a Cristo pelo Batismo, foram constituídos povo de Deus e, assim, feitos participantes, a seu modo, do múnus sacerdotal, profético e régio de Cristo, são chamados a exercer, seguindo a condição própria de cada um, a missão que Deus confiou para a Igreja cumprir no mundo” [2]. De fato, todos que fomos batizados somos Igreja. Por isso, quando nos referimos à Igreja, referimo-nos também a nós, embora sejamos livres o bastante para nos afastar e até romper a comunhão com a Igreja…

Neste sentido, o que era mais bonito de estar em Copacabana no último fim de semana, na JMJ Rio-2013, era justamente ver ali, naquela multidão, a Igreja visível pic_042reunida. É claro que a Igreja é mais invisível que visível; isso é evidente. Mas, no que se refere à Igreja militante, era visível sua comunhão com Cristo ao redor do sucessor de Pedro, o Papa, e dos sucessores dos outros apóstolos, os bispos.

Era possível ver a comunhão com a Igreja na América Latina com a presença de tantos hermanos – e não só da Argentina, mas da Venezuela, da Colômbia, do Paraguai… E quem não viu nenhum grupo de chilenos? Estavam presentes também jovens de todos os outros continentes… Eram muitos europeus, norte-americanos, africanos (de uma alegria contagiosa) e asiáticos… Da Oceania, encontrei-me com uns australianos e, na Missa final, estava perto de um grupo das Ilhas Cook. Era visível, também, a comunhão com a Igreja perseguida nos três jovens paquistaneses que enfrentaram de tudo para estar ali…

E não só de todos os lugares, de tantas línguas, bandeiras e costumes… Mas de todos os modos de seguir Cristo: bispos, padres, diáconos, seminaristas, religiosos e religiosas e muitos, muitos leigos e leigas! Na maioria esmagadora de jovens. E, aí, mais uma experiência marcante: a Igreja está viva – e é jovem. A Igreja não está moribunda. Há muita gente – e gente jovem – lutando para viver de acordo com os valores evangélicos.

E, quando penso nisso, lembro-me que há sempre alguém para dizer que os jovens foram porque era uma festa. De fato, apesar dos contratempos, era uma festa. Flickr Oficial JMJ (26)Tinha aventura (nunca tinha pensado em dormir na praia), desafio (boas caminhadas), música e dança. Mas nem tudo era festa. Era preciso estar lá para sentir o silêncio adorador no sábado à noite, depois que o Santíssimo Sacramento foi trazido ao altar. Foi bonito ver as bandeiras sendo recolhidas para a Missa do domingo. Vi muitos grupos rezando o Terço enquanto caminhavam. Tenho o testemunho de outros rezando a Liturgia das Horas. Jovens de oração; de adoração… Bastava fitar os olhares ao redor. Era uma multidão que rezava. E rezava de verdade.

E rezavam porque a presença de Jesus Cristo, nosso Senhor, era misteriosa, mas real e quase palpável… E Ele é o mais importante nisso tudo. Presente Ele estava nos irmãos. Presente, também, na natureza exuberante. Presente nos Flickr Oficial JMJ (7)sacramentos, sobretudo na Eucaristia. Presente no Santo Padre, o Papa Francisco. Agora eu sei porque Santa Catarina de Sena o chamava de “Doce Cristo na terra”…

E é com a presença do Papa Francisco que quero terminar este breve testemunho (acho até que já me estendi demais). O Santo Padre é um homem sem fronteiras: parece não haver nenhuma barreira entre o Papa Francisco e nossos corações. Ao mesmo tempo, ele é um homem muito firme, como pudemos verificar nas palavras que ele nos dirigiu. Agora, para escaparmos às más interpretações que nos são apresentadas, temos que ir às fontes. O Papa veio até nós e o mínimo que podemos fazer para lhe agradecer é ouvir o que ele nos disse mesmo (e não o que disseram que ele disse). Não precisa muito. Dois ou três cliques e você chega lá [3]. Isso é fundamental num país como o nosso, onde o aborto é legalizado por debaixo dos panos.

Que a bem-aventurada Virgem Maria, Mãe de Deus e nossa, interceda por nós e nos sirva de modelo de fidelidade à Palavra de Deus.

Fraterno abraço a todos. Até a próxima.

 

 

[1] “Todos os fiéis de Cristo recebem a missão, cada um a seu modo, de zelar pelos outros – Por Fabiana Theodoro”. Disponível em: <https://communioscj.wordpress.com/2013/07/11/todos-os-fieis-de-cristo-recebem-a-missao-cada-um-a-seu-modo-de-zelar-pelos-outros-por-fabiana-theodoro/>.

Os fiéis leigos buscam a santidade nas atividades mais simples – Por Fabiana Theodoro”. Disponível em: <https://communioscj.wordpress.com/2013/07/19/os-fieis-leigos-buscam-a-santidade-nas-atividades-mais-simples-por-fabiana-theodoro/>.

E deixará a sua casa para estar com aquele a quem ama – Por Fabiana Theodoro”. Disponível em: <https://communioscj.wordpress.com/2013/08/02/e-deixara-a-sua-casa-para-estar-com-aquele-a-quem-ama-por-fabiana-theodoro/>.

[2] CIC, cân. 204.

[3] Para ter acesso aos discursos do Papa Francisco no Brasil (em português), siga o link: <http://www.vatican.va/holy_father/francesco/travels/2013/papa-francesco-gmg-rio-de-janeiro-2013_po.htm>.